A luz está apagada!

Fundos

PRSV11

face Usuário
Informações Gerais Análise do Administrador Patrimônio do FII Cotações Rendimentos Comunicados Comentários Comparativo

Informações Gerais

PRSV11 Escritórios

Presidente Vargas

DESCRIÇÃO GERAL DO FUNDO

O Fundo explora, no segmento de imóveis comerciais, o edifício Torre Boa Vista e o edifício Torre Vargas, ambos localizados na Cidade do Rio de Janeiro, com o intuito de proporcionar aos Cotistas rendimento por meio da locação desses Imóveis.
Escritóriospossui gestão PassivaInvestidores em Geral

PATRIMÔNIO LÍQUIDO
R$ 79,4Mi
VALOR DE MERCADO
R$ 66,0Mi
P/VP
0,832
POSIÇÃO NO IFIX
Não Participa do IFIX
PARTICIPAÇÃO NO IFIX
DATA DE INÍCIO
03/Jan/2011
PRAZO
Indeterminado
QT DE COTISTAS
1.626
QT DE COTAS
195.000
ÁREA BRUTA LOCÁVEL 17.357 M² VACÂNCIA 8,8 % INADIMPLÊNCIA 0,0 % QUANTIDADE DE IMÓVEIS POR UF RJ2 QT DE COTISTAS 1.626 QT DE COTAS 195.000 PÚBLICO ALVO Investidores em Geral ADMINISTRAÇÃO DO FUNDO
Administrador Bem Distribuidora De Titulos E Valores Mobiliarios Ltda
Gestor Latour Capital Do Brasil Ltda
Auditor Pricewaterhousecoopers Aud Ind
Análise do Administrador
TAXAS DE ADMINISTRAÇÃO E PERFORMANCE
Taxa de Administração R$ 763,8 mil/ano
Taxa de Performance R$ 0,00
Percentual sobre o PL do FII 0,96% a.a.
Custo Anual por Cota R$ 3,92
Estes foram os valores efetivamente recebidos pelo Administrador, com base nos 4 últimos informes trimestrais
CLASSIFICAÇÃO ANBIMA
mandato Renda
segmento Lajes Corporativas
gestão Passiva

Análise do Administrador

A análise abaixo foi elaborada pelo Administrador do Fundo e publicada no último Informe Anual
RESULTADO DO FUNDO NO ÚLTIMO EXERCÍCIO

A Rentabilidade do Fundo no período foi de 3,39%, considerando pagamentos mensais de rendimentos e a reavaliação dos ativos a preço justo.

CONJUNTURA ECONÔMICA DO SEGMENTO DE ATUAÇÃO

Conforme análise apresentada pelo Gestor, o cenário que se desponta para 2019 traçado por um conjunto de projeções macroeconômicas se mostra relativamente positivo, com inflação estável e dentro das metas, a taxa de juros básica da economia indica ausência de flutuações cíclicas para o ano e a melhora no resultado primário das contas públicas sinalizam um ambiente favorável ao crescimento econômico.

As expectativas se evidenciam mais positivas frente à preparação das alterações nas regras previdenciárias ao longo de 2019, porém as previsões para PIB e taxa de câmbio não passarão por modificações significativas.

Entretanto, no ano de 2018 em recuperação fiscal, o estado do Rio de Janeiro teve forte queda no crescimento econômico, principalmente na capital, com isso recomenda-se cautela no atual contexto do mercado imobiliário.

Palco de um dos maiores booms imobiliários do país em anos anteriores, a cidade do RJ é hoje o ponto central de um desequilíbrio econômico e fiscal, com um baixo interesse por novos investimentos e negócios locais se reduzindo num alto volume, a crise atingiu, inevitavelmente, o mercado imobiliário corporativo, tendo como resultado negociações flexíveis em favor dos potenciais locatários.

Localizações como o Centro, Barra da Tijuca e o Porto Maravilha ganharam muitos complexos empresariais nos últimos anos, essas regiões estão entre as principais áreas onde a prática do aluguel zero se tornou alvo de oferta por parte dos locadores, mais comum para os escritórios localizados em edifícios novos e recém-entregues.

A tendência das locações é para acordos a preço fechado, arcando basicamente o inquilino com o pagamento dos custos fixos, incluindo aqui apenas o condomínio e o IPTU.

Contudo, o Rio de Janeiro apresentou a maior absorção líquida em 4 anos.

O mercado fechou o ano com uma absorção acumulada de 53,6 mil m². As devoluções caíram 67% se comparadas com o ano passado, entretanto o volume ocupação foi menor em 2018 do que em 2017. Com a queda no preço de locação pedido o mercado voltou a crescer no 4º trimestre de 2018, porém, estes não foram suficientes para segurar o aumento da vacância provocada nos últimos anos, também é possível notar uma divergência entre o preço pedido e fechado, principalmente nas regiões do Centro e do Porto.

O Centro foi o destaque do ano em ocupações, mas o destaque do 4º trimestre ficou para as regiões da Barra da Tijuca e Zona Sul que, juntas, receberam 50% da absorção bruta do Rio de Janeiro.

A taxa de vacância para as Lajes Corporativas do Tipo B ficou 37% na região do Centro, acima da média de 33% do mercado total do Rio de Janeiro, contudo o F II Presidente Vargas, com 2 imóveis Tipo B no centro da cidade, Torre Boavista e Torre Vargas 914, que somam um total de 18.143 m2 de área privativa, possui uma desocupação de 2.625 m2, taxa de vacância de apenas 14,4% vis-à-vis a região do Centro e do total da cidade do RJ.

Fonte: First Look - Jones Lang Lasalle/Market Report - Colliers International

PERSPECTIVA PARA O PERÍODO SEGUINTE

Não há perspectiva de aquisição de novos imóveis ou alienação dos imóveis existentes, considerando que, nos termos do artigo 3º do Regulamento do Fundo, o seu objetivo é a exploração dos dos imóveis que compõe a carteira do Fundo (Torre Boa Vista e Torre Vargas), ambos já adquiridos no ano de 2010.

Patrimônio do FII PRSV11

ATIVO E PASSIVO
tipovalor
AtivoR$ 79,6 milhões
PassivoR$ 215,2 mil
patrimônio LíquidoR$ 79,4 milhões
total mantido para liquidezR$ 139,1 mil
PATRIMÔNIO INVESTIDO
subtipovalor
imóveis para aluguelR$ 78,5 milhões
Imóveis Para Aluguel
nome do imóvelufmapaablunidadesvacância1inadimplência2pesoaluguel/m2receita mensal
Edifício Torre Boa VistaRJ10.922 m²2114,00%22,22,22,14,140,00%0,0,0,0,066,08%R$ 42,0R$ 403,7mil
Edifício Torre VargasRJ6.435 m²150,00%0,0,0,0,00,00%0,0,0,0,033,92%R$ 32,0R$ 207,2mil

Cotação de PRSV11

$
Cotação Atual R$ 338,43 (22/Abr/2019)
última cotação R$ 338,43 (22/Abr/2019)
MENOR COT 12 MESES R$ 290,00 (03/Out/2018)
MAIOR COT 12 MESES R$ 397,00 (30/Abr/2018)
Cotação/VP 0,832

Rendimentos de PRSV11

Último Rendimento
Valor DY Data
R$ 2,05 0,61% 22/Abr/2019
REND ACUM 12 MESES R$ 17,02 5,03%
REND médio 12 MESES R$ 1,42 0,42%
menor rend 12 MESES R$ 0,73 0,22%
maior rend 12 MESES R$ 2,05 0,61%

Últimos Comunicados de PRSV11

Informe Trimestral
14/Fev/2019
Informe Mensal
09/Abr/2019
Informe Anual
29/Mar/2019
Fato Relevante
08/Nov/2018
Comunicado Data Exibir
Rentabilidade 09/Abr/2019
Informe Trimestral 14/Fev/2019
Informe Mensal 09/Abr/2019
Informe Anual 29/Mar/2019
Fato Relevante 08/Nov/2018
Demonstracoes Financeiras 21/Mar/2019
Aviso aos Cotistas 10/Abr/2019
AGO - Resumo das Deliberacoes 30/Abr/2018
AGO - Edital de Convocacao 25/Mar/2019
AGO - Ata da Assembleia 08/Mai/2018

Comentários sobre PRSV11