A luz está apagada!

FII

KNIP11

face Usuário
Informações Gerais Análise do Administrador Patrimônio do FII Cotações Rendimentos Comunicados Comentários Comparativo

Informações Gerais

KNIP11 Recebíveis Imobiliários

Kinea Índices De Preços

DESCRIÇÃO GERAL DO FUNDO

Recebíveis Imobiliáriospossui gestão AtivaInvestidores Qualificados

PATRIMÔNIO LÍQUIDO
R$ 1,9Bi
VALOR DE MERCADO
R$ 1,9Bi
P/VP
1,035
POSIÇÃO NO IFIX
5º de 90
PARTICIPAÇÃO NO IFIX
5,1%
DATA DE INÍCIO
16/Set/2016
PRAZO
Indeterminado
QT DE COTISTAS
12.169
QT DE COTAS
17.450.886
ÁREA BRUTA LOCÁVEL Este FII não possui imóveis alugados QUANTIDADE DE IMÓVEIS POR UF QT DE COTISTAS 12.169 QT DE COTAS 17.450.886 PÚBLICO ALVO Investidor Qualificado ADMINISTRAÇÃO DO FUNDO
Administrador Intrag Dtvm Ltda
Gestor Kinea Investimentos Ltda
Auditor Pricewaterhousecoopers Auditores Independentes
Análise do Administrador
TAXAS DE ADMINISTRAÇÃO E PERFORMANCE
Taxa de Administração R$ 14,6 milhões/ano
Taxa de Performance Não Há
Percentual sobre o PL do FII 0,78% a.a.
Custo Anual por Cota R$ 0,84
Valores baseados nos 4 últimos informes trimestrais
CLASSIFICAÇÃO ANBIMA
mandato Títulos e Valores Mobiliários
segmento Títulos e Val. Mob.
gestão Ativa

Análise do Administrador

A análise abaixo foi elaborada pelo Administrador do Fundo e publicada no último Informe Anual
RESULTADO DO FUNDO NO ÚLTIMO EXERCÍCIO

Inicialmente vale destacar que, entre abril e junho de 2018, foi iniciado e concluído o processo de distribuição de cotas da 3ª Emissão do Fundo.
A oferta resultou na captação de aproximadamente R$ 760 milhões.
Essa Emissão contribuiu positivamente para o aumento de liquidez das cotas no mercado secundário, bem como a diversificação da carteira e diluição de riscos através dos novos investimentos a serem realizados com os recursos captados.Em relação à alocação do portfólio, ao final do mês de fevereiro de 2019, o Fundo apresentava alocação em CRI de aproximadamente 96,0% do PL do Fundo, o que representa um alto patamar de alocação dos recursos.
No que diz respeito aos indexadores presentes na carteira de ativos do Fundo, em fevereiro de 2019, o Fundo possuía 92,1% dos ativos indexados ao IPCA, 3,9% ao IGP-M e por fim, 4,0% à Selic.
Este perfil de indexação permitiu ao Fundo gerar e distribuir resultados acima da sua meta de rentabilidade.
Em termos de rentabilidade, o portfólio de ativos proporcionou distribuição total de R$ 8,23 por cota no período entre 1º de março de 2018 e dia 28 de fevereiro de 2019.Em relação ao comportamento do Fundo no mercado secundário da B3, houve negociações em todos os pregões do período, com média diária equivalente a R$ 1,5 milhões, e um volume negociado total de R$ 379 milhões.
As cotas encerraram fev/19 com um valor de mercado de R$ 110,99 (unitário), o que representa uma pequena valorização a mercado de 1,83% em relação a cota de fechamento no mesmo mês do ano anterior (fev/18).Na visão do Gestor, os resultados descritos acima estão aderentes os objetivos de rentabilidade do Fundo e condições de mercado no período.
A rentabilidade obtida no passado não representa promessa ou garantia de rentabilidade futura e não há qualquer tipo de garantia, implícita ou explícita, prestada pelo administrador, pelo gestor do Fundo ou por qualquer empresa do Grupo Itaú Unibanco.

CONJUNTURA ECONÔMICA DO SEGMENTO DE ATUAÇÃO

Anteriormente à exposição relativa à conjuntura econômica, é válido notar que, atualmente, o Fundo apresenta uma concentração em Certificados de Recebíveis Imobiliários de responsabilidade de devedores corporativos, possuindo exposição a 28 CRI.

O pagamento da maioria destes títulos é de responsabilidade de empresas atuantes em diversos segmentos da economia, não necessariamente do mercado imobiliário.

Consequentemente, o ambiente político-econômico do país como um todo é relevante para a carteira de investimentos do Fundo.

Em 2019 o ponto focal das discussões sobre a conjuntura econômica no Brasil é o andamento das reformas estruturais brasileiras, as quais o Gestor entende como impreteríveis para melhora do cenário fiscal e consequentemente para os preços nos mercados.

Em relação à atividade econômica, vimos sinais moderados de recuperação, com ritmo mais lento do que esperado pelo mercado.

Pode-se destacar a recuperação da indústria e do mercado imobiliário.

O mercado de trabalho também tem apresentado sinais de melhora, mas também com aceleração menor do que a expectativa neste início de ano.

Vale mencionar também as consequências da greve dos caminhoneiros em maio de 2018, que prejudicaram a atividade econômica no país e impulsionaram a inflação no ano.

Em linha geral, os últimos meses foram de retomada moderada da confiança e atividade, frente às promessas de avanço das reformas brasileiras.No ambiente externo, os principais temas no período são a (i) os atritos comerciais gerados pelo atual governo dos Estados Unidos em relação a produtos ou países específicos; (ii) possível desaceleração do crescimento da economia mundial; (iii) desvalorização do dólar frente ao real, causado principalmente pela menor percepção de risco do Brasil na visão externa e interna.

PERSPECTIVA PARA O PERÍODO SEGUINTE

Como mencionado, o Fundo possui atualmente exposição a 28 CRI relacionados a diversos segmentos da economia.

Assim, a saúde e boa perspectiva econômica como um todo, é fator relevante para o comportamento da carteira de investimentos do Fundo.

Dessa forma, entendemos importante trazer nossa visão sobre as perspectivas econômicas de forma ampla.No ambiente interno, esperamos: (i) manutenção do atual patamar de juros e da inflação pelos próximos anos; (ii) continuação da lenta melhora da atividade econômica no país; bem como (iii) avanço do processo de aprovação das reformas em 2019. Entendemos que uma recuperação mais robusta da economia brasileira passaria por um cenário de aprovação das reformas estruturais propostas, com destaque para a da Previdência e a Tributária.Diante do cenário acima, sob a ótica dos riscos incorridos pelo Fundo, a continuidade da recuperação econômica aliada a aprovação das reformas, são elementos que devem propiciar um melhor cenário para as empresas e fundos.

Em virtude disso e, em conjunto com (i) a melhora no mercado de crédito e (ii) um maior apetite dos financiadores, esperamos que as empresas e ativos às quais o Fundo é exposto continuem a apresentar melhores resultados, com incremento de sua capacidade de redução de alavancagem e rolagem de seus passivos de forma saudável.

Em suma, esperamos uma melhora na capacidade das empresas de honrar suas obrigações, o que é positivo sob a perspectiva do Fundo.

Patrimônio do FII KNIP11

ATIVO E PASSIVO
tipovalor
AtivoR$ 1,9 bilhões
PassivoR$ 15,6 milhões
patrimônio LíquidoR$ 1,9 bilhões
total mantido para liquidezR$ 79,0 milhões
PATRIMÔNIO INVESTIDO
subtipovalor
CRIR$ 1,8 bilhões
CRI - Certificados de Recebíveis Imobiliários
companhiaemissãor_sérievalor
RB CAPITAL CIA SECURITIZACAO1 ª EmissãoSérie nº 161R$ 174,5Mi
APICE SECURITIZADORA IMOBILIARIA SA1 ª EmissãoSérie nº 166R$ 156,4Mi
APICE SECURITIZADORA IMOBILIARIA SA1 ª EmissãoSérie nº 167R$ 146,3Mi
RB CAPITAL CIA SECURITIZACAO1 ª EmissãoSérie nº 162R$ 115,6Mi
NOVA SECURITIZACAO S.A.1 ª EmissãoSérie nº 29R$ 87,1Mi
RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A.1 ª EmissãoSérie nº 175R$ 75,5Mi
RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A.1 ª EmissãoSérie nº 176R$ 75,5Mi
APICE SECURITIZADORA IMOBILIARIA SA1 ª EmissãoSérie nº 99R$ 68,1Mi
APICE SECURITIZADORA IMOBILIARIA SA1 ª EmissãoSérie nº 100R$ 68,1Mi
ISEC SECURITIZADORA S.A.4 ª EmissãoSérie nº 11R$ 67,1Mi
ISEC SECURITIZADORA S.A.4 ª EmissãoSérie nº 12R$ 67,1Mi
RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A.1 ª EmissãoSérie nº 163R$ 62,0Mi
RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A.1 ª EmissãoSérie nº 133R$ 62,0Mi
CIBRASEC-CIA BRAS DE SECURITIZAÇÃO2 ª EmissãoSérie nº 300R$ 42,7Mi
CIBRASEC-CIA BRAS DE SECURITIZAÇÃO2 ª EmissãoSérie nº 302R$ 40,6Mi
APICE SECURITIZADORA IMOBILIARIA SA1 ª EmissãoSérie nº 87R$ 36,5Mi
APICE SECURITIZADORA IMOBILIARIA SA1 ª EmissãoSérie nº 88R$ 36,5Mi
CIBRASEC-CIA BRAS DE SECURITIZAÇÃO2 ª EmissãoSérie nº 295R$ 36,0Mi
HABITASEC SECURITIZADORA S.A.1 ª EmissãoSérie nº 71R$ 33,1Mi
HABITASEC SECURITIZADORA S.A.1 ª EmissãoSérie nº 72R$ 33,1Mi
APICE SECURITIZADORA IMOBILIARIA SA1 ª EmissãoSérie nº 101R$ 27,2Mi
CIBRASEC-CIA BRAS DE SECURITIZAÇÃO2ª EmissãoSérie nº 286R$ 25,5Mi
CIBRASEC-CIA BRAS DE SECURITIZAÇÃO2ª EmissãoSérie nº 287R$ 25,5Mi
CIBRASEC-CIA BRAS DE SECURITIZAÇÃO2ª EmissãoSérie nº 285R$ 20,4Mi
CIBRASEC-CIA BRAS DE SECURITIZAÇÃO2ª EmissãoSérie nº 284R$ 20,4Mi
GAIA SECURITIZADORA S.A.6ª EmissãoSérie nº 1R$ 9,3Mi

Cotações de KNIP11

$
última cotação R$ 110,65 (16/Abr/2019)
última cotação R$ 110,65 (16/Abr/2019)
MENOR COT 12 MESES R$ 102,80 (12/Jun/2018)
MAIOR COT 12 MESES R$ 112,00 (07/Dez/2018)
Cotação/VP 1,035

Rendimentos de KNIP11

último rendimento R$ 0,81 0,73% (11/Abr/2019)
REND ACUM 12 MESES R$ 8,29 7,49%
REND médio 12 MESES R$ 0,69 0,62%
menor rend 12 MESES R$ 0,46 0,42%
maior rend 12 MESES R$ 0,89 0,80%

Últimos Comunicados de KNIP11

Relatorio Gerencial
02/Abr/2019
Informe Trimestral
14/Fev/2019
Informe Mensal
15/Abr/2019
Informe Anual
18/Mar/2019
Fato Relevante
15/Mar/2019
Comunicado Data Exibir
Relatorio Gerencial 02/Abr/2019
Relatorio Anual 21/Fev/2019
Regulamento 08/Jan/2019
Outros Relatorios 15/Fev/2019
Instrumento Part. Alteracao Regulamento 08/Jan/2019
Informe Trimestral 14/Fev/2019
Informe Mensal 15/Abr/2019
Informe Anual 18/Mar/2019
Fato Relevante 15/Mar/2019
Demonstracoes Financeiras 24/Set/2018
Aviso aos Cotistas 29/Mar/2019
Anuncio Encerramento Distribuicao de Cotas 08/Jun/2018
AGO - Edital de Convocacao 25/Set/2018
AGO - Ata da Assembleia 29/Out/2018
AGE - Resumo das Deliberacoes 15/Mar/2019
AGE - Proposta da Administradora 25/Fev/2019
AGE - Edital de Convocacao 25/Fev/2019
AGE - Ata da Assembleia 15/Mar/2019

Comentários sobre KNIP11