A luz está apagada!

Fundos

CXRI11

face Usuário
Informações Gerais Análise do Administrador Patrimônio do FII Cotações e Mercado Rendimentos Comunicados Comentários Comparativo

Informações Gerais

CXRI11 Fundo de Fundos

Caixa Rio Bravo Fundo De Fundos De Investimento Imobiliario

DESCRIÇÃO GERAL DO FUNDO

Fundo de Fundospossui gestão AtivaInvestidores em Geral

PATRIMÔNIO LÍQUIDO
R$ 172,6Mi
VALOR DE MERCADO
R$ 160,3Mi
P/VP
0,93
POSIÇÃO NO IFIX
64º de 92
PARTICIPAÇÃO NO IFIX
0,4%
DATA DE INÍCIO
12/Nov/2013
PRAZO
Indeterminado
QT DE COTISTAS
1.277
QT DE COTAS
157.576
ÁREA BRUTA LOCÁVEL Este FII não possui imóveis alugados QUANTIDADE DE IMÓVEIS POR UF QT DE COTISTAS 1.277 QT DE COTAS 157.576 PÚBLICO ALVO Investidores em Geral ADMINISTRAÇÃO DO FUNDO
Administrador Caixa Economica Federal
Gestor Caixa Economica Federal
Auditor Bdo Rcs Auditores Independente S.s.
Análise do Administrador
TAXAS DE ADMINISTRAÇÃO E PERFORMANCE
Taxa de Administração R$ 2,0 milhões/ano
Taxa de Performance R$ 0,00
Percentual sobre o PL do FII 1,14% a.a.
Custo Anual por Cota R$ 12,47
Estes foram os valores efetivamente recebidos pelo Administrador nos 4 últimos trimestres
CLASSIFICAÇÃO ANBIMA
mandato Híbrido
segmento Híbrido
gestão Ativa

Análise do Administrador

A análise abaixo foi elaborada pelo Administrador do Fundo e publicada no último Informe Anual
RESULTADO DO FUNDO NO ÚLTIMO EXERCÍCIO

O resultado do Fundo Caixa Rio Bravo Fundo de Fundos de Investimento Imobiliário observado em 2018 foi de 2,58% na cota patrimonial ajustada e de -0,77% na cota de mercado ajustada.

CONJUNTURA ECONÔMICA DO SEGMENTO DE ATUAÇÃO

O ano de 2018 foi um ano com importantes eventos que determinarão a direção do país pelos próximos quatro anos.

Esse foi o ano em que a melhora das expectativas dos agentes econômicos, finalmente trouxe os primeiros indícios claros de retomada na economia real, retomada essa que foi catalisada por estabilideade nos índices de inflação e afrouxamento marginal da política monetária.

Para os FII o movimento de recuperação se iniciou no ano de 2016, quando o índice IFIX subiu em cerca de 32% com a perspectiva de renovação no comando político do país e afastamento do quadro recessivo, seguindo também uma tendência, mesmo que tímida até então, de diminuição no ritmo de queda da economia brasileira.Apesar do cenário de maior estabilidade e de crescimento do PIB em cerca de 1%, o ano de 2018 também abrigou eventos importantes que impactaram o ritmo de crescimento de todos os setores, como a greve dos caminhoneiros, que atrasou decisões de investimento e, portanto, impactou o setor imobiliário para baixo.

Sob o ponto de vista macroeconômico, existe uma alta e consistente correlação entre o retorno exigido pelo investidor (DY IFIX) e a taxa real de juros praticada no país, estimada com base no prêmio pago pela NTN-B 2024, título de dívida do governo que paga um prêmio sobre a inflação do período.

Embora a dinâmica de correlação entre o dividend yield do IFIX e o retorno real da NTNB-24 tenha se mantido desde 2011, o “spread”, ou prêmio cobrado pelos investidores para investir nos ativos que compõe o IFIX vem diminuindo, o que pode ser explicado por dois fatores: (i) diminuição na percepção de risco em relação ao setor imobiliário e/ou (ii) expectativa de retomada da economia e consequente aumento nos valores de locação e diminuição dos índices de vacância e inadimplência, o que resultaria num aumento do dividend yield do setor em um futuro próximo, levando novamente a um aumento no spread entre as duas taxas.

PERSPECTIVA PARA O PERÍODO SEGUINTE

O programa de investimentos para o próximo exercício consiste no aumento da alocação em fundos imobiliários, especialmente os de atuação no mercado de ativos reais.

O atual patamar da taxa básica de juros leva a crer que há espaço para valorização de fundos, e é possível observar que alguns ativos ainda se encontram descontados em relação ao novo patamar de prêmio oferecido hoje pelo CDI.

Desta maneira, a gestão acredita que a alocação nestes ativos tem potencial para agregar valor, além também das expectativas de renovatórias e novas locações com valores superiores aos atualmente praticados.

Assim, a estratégia perseguida buscará posicionar o Caixa Rio Bravo Fundo de Fundos de Investimentos Imobiliários de modo a usufruir da melhora dos fundamentos do mercado imobiliário e, por sua vez, da melhora nos resultados operacionais dos fundos de gestão de ativos reais.

Patrimônio do FII CXRI11

ATIVO E PASSIVO
tipovalor
AtivoR$ 181,0 milhões
PassivoR$ 8,4 milhões
patrimônio LíquidoR$ 172,6 milhões
total mantido para liquidezR$ 18,3 milhões
PATRIMÔNIO INVESTIDO
subtipovalor
Fundos ImobiliáriosR$ 158,3 milhões

Cotações e Mercado

$

Cotação Atual

Valor Data Variação 1 ano
R$ 1.017,00 14/Jun 9,59%
MENOR COT 12 MESES R$ 910,00 (04/Jul/2018)
MAIOR COT 12 MESES R$ 1.062,00 (17/Jan/2019)
0,93 P/VP 25 Negócios/dia R$ 97,3mil Volume/dia
R$ 0,00 Amort. 1 ano 16,09% Rentab. 1 ano

Rendimentos

Último Rendimento

Valor DY Data Base Data Pgmto
R$ 7,00 0,69% 03/Jun 12/Jun
R$ 87,00 Rend. Acum. 12 meses 8,55% DY 12 meses
R$ 7,25 Rend. médio 12 meses 0,71% DY Médio

Últimos Comunicados de CXRI11

Informe Trimestral
14/Mai/2019
Informe Mensal
14/Jun/2019
Informe Anual
27/Mar/2019
Comunicado Data Exibir
Rentabilidade 19/Jun/2019
Informe Trimestral 14/Mai/2019
Informe Mensal 14/Jun/2019
Informe Anual 27/Mar/2019
Esclarecimentos de consulta B3 / CVM 30/Abr/2019
Demonstracoes Financeiras 04/Abr/2019
Aviso aos Cotistas 03/Jun/2019
AGO - Resumo das Deliberacoes 12/Jul/2018
AGO - Edital de Convocacao 30/Abr/2019
AGO - Ata da Assembleia 31/Mai/2019
AGE - Proposta da Administradora 31/Jul/2018
AGE - Outros Documentos 31/Jul/2018
AGE - Carta Consulta 31/Jul/2018
AGE - Ata da Assembleia 27/Ago/2018

Comentários sobre CXRI11