A luz está apagada!

Fundos

BMLC11

face Usuário
Informações Gerais Análise do Administrador Patrimônio do FII Cotações Rendimentos Comunicados Comentários Comparativo

Informações Gerais

BMLC11B Escritórios

BM Brascan Lajes Corporativas

DESCRIÇÃO GERAL DO FUNDO

Escritóriospossui gestão PassivaInvestidores em Geral

PATRIMÔNIO LÍQUIDO
R$ 93,1Mi
VALOR DE MERCADO
R$ 75,9Mi
P/VP
0,815
POSIÇÃO NO IFIX
85º de 90
PARTICIPAÇÃO NO IFIX
0,2%
DATA DE INÍCIO
01/Out/2012
PRAZO
Indeterminado
QT DE COTISTAS
1.147
QT DE COTAS
998.405
ÁREA BRUTA LOCÁVEL 7.312 M² VACÂNCIA 15,6 % INADIMPLÊNCIA 0,0 % QUANTIDADE DE IMÓVEIS POR UF SP1RJ1 QT DE COTISTAS 1.147 QT DE COTAS 998.405 PÚBLICO ALVO Investidores em Geral ADMINISTRAÇÃO DO FUNDO
Administrador Btg Pactual Serviços Financeiros Sa Dtvm
Gestor Argucia Capital Gestao De Recursos Ltda
Auditor Kpmg Auditores Independentes
Análise do Administrador
TAXAS DE ADMINISTRAÇÃO E PERFORMANCE
Taxa de Administração R$ 288,2 mil/ano
Taxa de Performance R$ 0,00
Percentual sobre o PL do FII 0,31% a.a.
Custo Anual por Cota R$ 0,29
Estes foram os valores efetivamente recebidos pelo Administrador, com base nos 4 últimos informes trimestrais
CLASSIFICAÇÃO ANBIMA
mandato Renda
segmento Lajes Corporativas
gestão Passiva

Análise do Administrador

A análise abaixo foi elaborada pelo Administrador do Fundo e publicada no último Informe Anual
RESULTADO DO FUNDO NO ÚLTIMO EXERCÍCIO

O Fundo distribuiu a título de rendimentos o equivalente a R$4,80 por cota no ano de 2018, uma redução de 19% em relação ao valor por cota distribuído no ano de 2017. O Fundo terminou o ano com vacância de 24,1% em dezembro de 2018, 8% superior a vacância de 16,1% reportada em dezembro de 2017. Se considerarmos a vacância já anunciada em dezembro de 2017, traduzida em vacância reportada em janeiro de 2018, de 32,7%, houve redução de 8,6% na vacância do fundo.
Esta redução é explicada pela locação de 1012m2 na Torre do Rio Sul, contrabalançada por novas vacâncias de 196m2 no Brascan Century Corporate e de 197m2 na Torre do Rio Sul.
A redução nos rendimentos distribuídos é principalmente explicada pelos efeitos das vacâncias anunciadas em 2017 e efetivadas em janeiro de 2018 e da carência concedida na nova locação.

CONJUNTURA ECONÔMICA DO SEGMENTO DE ATUAÇÃO

O ano de 2018 terminou marcado por uma melhora significativa no cenário econômico prospectivo, com ganhos importantes de confiança de empresários e consumidores, expectativa de reformas fiscais essenciais, manutenção de juros mais baixos, menor presença do Estado e maior crescimento da economia.

O caminho ao longo do ano, entretanto, foi bastante volátil e impactado pelas incertezas da eleição presidencial.

Este cenário futuro é bastante positivo para o setor imobiliário no segmento de escritórios comerciais e seus efeitos já podem ser sentidos em São Paulo, com maior absorção e começo da inflexão na curva de preços.

No Rio de Janeiro, entretanto, a melhora ainda não foi percebida de maneira relevante, dada a vacância elevada e menor dinamismo na sua economia.

PERSPECTIVA PARA O PERÍODO SEGUINTE

O cenário prospectivo para 2019 é altamente positivo para o setor imobiliário no segmento de escritórios comerciais.

Em São Paulo, local de maior dinamismo na economia e maior equilíbrio de oferta e demanda, a confirmação desse cenário deve levar a um novo ciclo com menor vacância e crescimento no preço dos alugueis.

Já no Rio de Janeiro, local de maior exposição para o Fundo, a inflexão desse ciclo deve ser mais longa.

Entretanto, já observamos uma atividade comercial mais elevada e uma expectativa mais positiva para o setor de óleo e gás, bastante representativo no segmento local.

Se por um lado a inflexão de preços deve ser mais longa, entendemos que a perspectiva de crescimento no médio prazo é bastante forte e que ativos bem localizados e únicos em suas regiões, como a Torre do Rio Sul, estão bem posicionados e expostos a um cenário mais positivo para redução da vacância já no curto prazo.

Continuamos focados em aumentar a ocupação dos imóveis e em defender o melhor interesse do fundo e de seus cotistas.

Acreditamos fortemente no potencial de locação dos ativos do fundo no curto prazo e no seu potencial de valorização de médio e longo prazo.

Patrimônio do FII BMLC11

ATIVO E PASSIVO
tipovalor
AtivoR$ 94,7 milhões
PassivoR$ 1,6 milhões
patrimônio LíquidoR$ 93,1 milhões
total mantido para liquidezR$ 1,9 milhões
PATRIMÔNIO INVESTIDO
subtipovalor
imóveis para aluguelR$ 91,9 milhões
outros fundosR$ 1,6 milhões
outrosR$ 260,4 mil
Imóveis Para Aluguel
nome do imóvelufmapaablunidadesvacância1inadimplência2pesoaluguel/m2receita mensal
Edificio Torre Rio SulRJ5.859 m²2918,77%41,23,20,23,190,00%0,0,0,0,083,09%R$ 98,0R$ 467,0mil
Edificio Brascan Century Corporate - Bloco CSP1.453 m²82,67%0,0,0,13,30,00%0,0,0,14,015,44%R$ 61,0R$ 86,8mil

Cotação de BMLC11

$
Cotação Atual R$ 76,00 (22/Abr/2019)
última cotação R$ 76,00 (22/Abr/2019)
MENOR COT 12 MESES R$ 69,03 (25/Out/2018)
MAIOR COT 12 MESES R$ 83,99 (09/Mai/2018)
Cotação/VP 0,815

Rendimentos de BMLC11

Último Rendimento
Valor DY Data
R$ 0,41 0,54% 12/Abr/2019
REND ACUM 12 MESES R$ 4,58 6,03%
REND médio 12 MESES R$ 0,38 0,50%
menor rend 12 MESES R$ 0,23 0,31%
maior rend 12 MESES R$ 0,53 0,70%

Últimos Comunicados de BMLC11

Relatorio Gerencial
27/Mar/2019
Informe Trimestral
14/Fev/2019
Informe Mensal
15/Abr/2019
Informe Anual
29/Mar/2019
Fato Relevante
21/Dez/2018
Comunicado Data Exibir
Rentabilidade 24/Jan/2019
Relatorio Representante de Cotistas 03/Abr/2019
Relatorio Gerencial 27/Mar/2019
Regulamento 11/Mai/2018
Informe Trimestral 14/Fev/2019
Informe Mensal 15/Abr/2019
Informe Anual 29/Mar/2019
Fato Relevante 21/Dez/2018
Demonstracoes Financeiras 22/Mar/2019
Comunicado nao Fato Relevante 14/Jan/2019
Aviso aos Cotistas 05/Abr/2019
AGO/E - Resumo das Deliberacoes 24/Abr/2018
AGO/E - Ata da Assembleia 30/Abr/2018
AGO - Edital de Convocacao 22/Mar/2019

Comentários sobre BMLC11